segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Via rápida para ônibus é aposta da prefeitura para amenizar o trânsito intenso em Florianópolis

10/10/2011 - Diário Catarinense

Sistema BRT (Trânsito Rápido de Ônibus) teria custo inferior ao metrô de superfície
Vias rápidas exclusivas para ônibus, estações de transbordos de passageiros e pagamento antecipado — o sistema BRT (Trânsito Rápido de Ônibus) — é uma das apostas da Prefeitura para resolver ou pelo menos amenizar o problema do trânsito em Florianópolis.

O vice-prefeito e secretário de Transportes, Mobilidade e Terminais de Florianópolis, João Batista Nunes, participou de um bate-papo com os internautas nesta segunda-feira para discutir sobre a mobilidade urbana, um dos maiores gargalos da Capital.

— Toda a minha energia está sendo voltada para a implantação de um sistema de via rápida, que acredito ser a melhor proposta para a cidade, pois permite uma melhora na velocidade dos ônibus, dando agilidade, segurança e conforto que o sistema precisa.

De acordo com o vice-prefeito, o sistema teria custo inferior a outras propostas ( de metrô de superfície, por exemplo) e seria mais eficiente e ágil.

— Os ônibus não ficarão mais presos nos congestionamentos, encarecendo o sistema e principalmente indignando o usuário que perde a confiança no sistema.

Propostas para novo sistema

Até esta quinta-feira, a prefeitura está recebendo propostas de empresas para o sistema de trânsito rápido de ônibus, no valor máximo de R$ 1,2 milhões. A vencedora do edital terá um prazo de seis meses para realizar um projeto básico da implementação com dados como origem e destino e onde devem ficar as estações de transbordo. O projeto ainda não tem prazo definido para ser implementado.

Os recurso para a execução das obras podem vir de fontes como Ministério das Cidades, Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid). O modelo é mesmo usado em Curitiba, Bogotá, Londres e Paris. As cidades escolhidas como sede da Copa também devem implantar o sistema BRT.

Nas enquetes e murais de discussão propostos pelo diario.com.br, o trânsito foi apontado como o que há de pior na Capital. Para 32% dos internautas, o trânsito também foi lembrado como o problema que deve ser resolvido com mais urgência, ficando atrás apenas da segurança.
 
DIÁRIO CATARINENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário