quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Sob nova direção

05/08/2013 - Jornal de Santa Catarina - Blumenau

VALTHER OSTERMANN

A empresa Nossa Senhora da Glória, fundada pela família Sackl em 1962, mudou de mãos no dia 1º. Um grupo mineiro adquiriu a holding que controla a empresa, concessionária do transporte público em Blumenau. O negócio inclui, portanto, frota, imóveis e concessão. Foi tipo "porteira fechada", com o comprador assumindo integralmente o ativo e o passivo contábeis. Os valores não foram divulgados.

Não é pouca coisa. A Glória transporta 2,1 milhões de passageiros mensalmente, percorrendo 1 milhão de quilômetros a cada 30 dias.

Tem cerca de 800 colaboradores.

Não haverá necessidade de novo processo de concessão, já que para efeito do contrato vigente nada mudou, a empresa continua a mesma, controlada pela mesma holding que, esta sim, mudou de mãos. O novo administrador foi apresentado ao prefeito Napoleão Bernardes sexta-feira. O Consórcio Siga ainda não se manifestou sobre o assunto. A Glória tem participação de 66% no consórcio, ou seja, tem a maior frota e o maior número de funcionários.

As informações me foram passadas pelo diretor da empresa, Betinho Sackl, em conversa informal, ontem. Posso imaginar seu estado de espírito, e até percebi, já que toda sua vida até aqui foi de envolvimento com a empresa criada pela família, onde ocupou todos os cargos, de cobrador a diretor. Está sendo uma guinada e tanto.

Informação que não me foi passada pelo Betinho: a empresa vinha enfrentando dificuldades há anos. Segundo a diretoria, desde que a tarifa começou a sofrer variações, ora pela Justiça, ora por decisão política. O Sindicato dos Empregados emitiu nota denunciando atraso nos tíquetes-alimentação e do recolhimento do FGTS.

Como a coluna havia antecipado, a notícia causou surpresa. Uma tradicional empresa blumenauense muda de mãos, o que sempre dá uma sensação de perda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário